Páginas

27 de abril de 2012

Tudo ao contrário

Durante a manhã de hoje recebemos na Biblioteca Escolar da EBI c/JI Dr. Manuel Magro Machado os alunos do 5º ano da EBI c/JI de Ammaia. Chegaram acompanhados pela professora Fernanda Fernandes e traziam, para mostrar aos colegas do 5º ano de Santo António das Areias, um poema coreografado. Assim que chegaram, conheceram a BE e fizeram um ensaio.
"Tudo ao contrário", de Luisa Ducla Soares, foi o poema que quiseram apresentar aos colegas. Quando terminaram ensinaram o poema e a coreografia ao grupo de Santo António das Areias, foram todos para o pátio e a diversão foi grande.
Gostámos bastante de ter connosco, na BE de Santo António das Areias, estes simpáticos meninos e meninas da Portagem!

26 de abril de 2012

Durante a próxima semana!

(Clicar na imagem para aumentar o tamanho.)

Agenda da Primavera

Integrada na Semana da Leitura, esta foi mais uma iniciativa desenvolvida na EBI c/JI de Ammaia pela professora de Língua Portuguesa do 3º ciclo, Sofia Castro. Desta vez, a turma envolvida foi a do 9º ano.
Os alunos escolheram poemas de autores variados e escreveram uma pequena biografia para cada um. Com a ajuda do programa Publisher organizaram a Agenda da Primavera, que ofereceram aos funcionários da escola que frequentam, bem como aos detentores de cargos no Município de Marvão e Associação de Pais.

Conto "Saga" - Sophia de Mello Breyner Andresen



Na EBI c/JI de Ammaia, os alunos do 8º A e a professora de Língua Portuguesa, Sofia Castro, trabalharam o conto "Saga" de Sophia de Mello Breyner Andresen, da obra "Histórias da Terra e do Mar". Produziram este belo filme, que apresentaram aos colegas do 7º ano.

Apresentação do filme aos colegas do 7º ano.

Origamis e Poesia

Também na EBI c/JI de Ammaia, alguns professores e alunos participam na Semana da Leitura com iniciativas bastante interessantes. A professora Fernanda Fernandes, docente de Língua Portuguesa do 2º ciclo, preparou com os seus alunos do 5º ano origamis com... poemas.


Em pequenos grupos, os alunos do 5º ano distribuiram-se pelas salas do 1º ciclo e ofereceram um origami com poema a cada colega.


Cada aluno foi convidado a ler o seu poema e a mostrar a sua prenda-origami.


Aqui fica a fotografia de um destes deliciosos trabalhos.

Que venham meninos

Anabela Borges é Professora Bibliotecária na EB2,3 Leonardo Coimbra, no Porto. Escreve poesia e publica-a na página pessoal que tem na rede social Facebook. A Professora Bibliotecária do Agrupamento de Marvão recolheu um desses poemas e apresentou-o ao docente de Língua Portuguesa da EBI c/JI Dr. Manuel Magro Machado, Manuel Graça. O professor trabalhou o texto com os alunos do 6º ano, que o apresentaram hoje aos colegas do 5º ano.


Depois de uma troca de ideias e opiniões sobre este texto poético, os alunos do 5º ano escreveram os pensamentos que tinham partilhado e os colegas do 6º ano fizeram algumas ilustrações.


O produto final foi um painel simples mas esforçado, onde divulgámos também o texto trabalhado e a sua autora.


21 de abril de 2012

Um turista, um amigo no Alentejo - Agrupamento de Marvão premiado

A Turismo do Alentejo distinguiu os trabalhos de alunos de oito escolas da região, no âmbito da segunda edição do concurso "Um turista, um amigo no Alentejo".
Os premiados foram seleccionados de entre as candidaturas apresentadas por escolas do ensino básico, secundário e técnico-profissional de vários concelhos alentejanos.
O concurso, cuja segunda edição foi subordinada ao tema "Lendas e Tradições – Vozes do Passado para ouvir no Futuro", pretende sensibilizar a comunidade escolar, em particular os alunos, para a importância da valorizar e promover o vasto potencial turístico da região Alentejo.
Os premiados foram: 8.º C da EBI Santa Maria, de Beja; 8.º A da EB 1 c/JI de Ammaia, Portagem; PIEF da EB2 3 de Moura; CEF da EBI Santa Maria, de Beja; 8.ª ano da EBI Dr. Manuel Magro Machado, Santo António das Areias; alunos do 2.º ano técnico de audiovisuais da Escola Profissional Fialho de Almeida, de Vidigueira; alunos do 10.º ano do curso técnico de turismo da Escola Profissional de Moura e alunos do 11.º ano do curso técnicos de turismo da Escola Profissional Agostinho Roseta Pólo, do Crato.

Deixamos os trabalhos premiados dos alunos do Agrupamento de Marvão e damos os parabéns às turmas e docentes envolvidos neste concurso.

Novas Crónicas do Vampiro Valentim

Estão lançadas as novas crónicas de Valentim, o vampiro. "Chouriços de tempo e bolinhos de amor" é o título do primeiro livro da segunda série. Promete!
Disponível na Biblioteca Escolar!

13 de abril de 2012

Oferta do Município de Marvão


Chegou-nos hoje, entregue por um elemento do órgão de gestão, esta belíssima oferta de 2 conjuntos de 10 documentários da National Geographic. A generosa oferta veio da parte do Município de Marvão e enriquece o fundo documental das duas bibliotecas do Agrupamento de Marvão.

Ao Município de Marvão o nosso agradecimento!

2 de abril de 2012

Dia Internacional do Livro Infantil 2012

Cartaz publicado pela DGLB para assinalar o Dia Internacional do Livro Infantil 2012.
Autora: Ilustradora Yara Kono

Cartaz da IBBY.
Mensagem do escritor mexicano Francisco Hinoja

"Era uma vez um conto que contava o mundo inteiro. Na verdade não era só um, mas muitos os contos que enchiam o mundo com as suas histórias de meninas desobedientes e lobos sedutores, de sapatinhos de cristal e príncipes apaixonados, de gatos astutos e soldadinhos de chumbo, de gigantes bonacheirões e fábricas de chocolate. Encheram o mundo de palavras, de inteligência, de imagens, de personagens extraordinárias. Permitiram risos, encantos e convívios. Carregaram-no de significado. E desde então os contos continuam a multiplicar-se para nos dizerem mil e uma vezes: “Era uma vez um conto que contava o mundo inteiro…”
Quando lemos, contamos ou ouvimos contos, cultivamos a imaginação, como se fosse necessário dar-lhe treino para a mantermos em forma. Um dia, sem que o saibamos certamente, uma dessas histórias entrará na nossa vida para arranjar soluções originais para os obstáculos que se nos coloquem no caminho.
Quando lemos, contamos ou ouvimos contos em voz alta, estamos a repetir um ritual muito antigo que cumpriu um papel fundamental na história da civilização: construir uma comunidade. À volta dos contos reuniram-se as culturas, as épocas e as gerações, para nos dizerem que japoneses, alemães e mexicanos são um só; como um só são os que viveram no século XVII e nós mesmos, que lemos um conto na Internet; e os avós, os pais e os filhos. Os contos chegam iguais aos seres humanos, apesar das nossas grandes diferenças, porque no fundo todos somos os seus protagonistas.
Ao contrário dos organismos vivos, que nascem, reproduzem-se e morrem, os contos são fecundos e imortais, em especial os da tradição oral, que se adequam às circunstâncias e ao contexto do momento em que são contados ou rescritos. E são contos que nos tornam seus autores quando os recontamos ou ouvimos.
E também era uma vez um país cheio de mitos, contos e lendas que viajaram durante séculos, de boca em boca, para mostrar a sua ideia de criação, para narrar a sua história, para oferecer a sua riqueza cultural, para aguçar a curiosidade e levar sorrisos aos lábios. Era igualmente um país onde poucos habitantes tinham acesso aos livros. Mas isso é uma história que já começou a mudar. Hoje os contos estão a chegar cada vez mais aos lugares distantes do meu país, o México. E, ao encontrarem os seus leitores, estão a cumprir o seu papel de criar comunidades, de criar famílias e de criar indivíduos com maior possibilidade de serem felizes."
(trad. Maria Carlos Loureiro)