Páginas

6 de maio de 2013

Desafio "Provérbios Baralhados" na EBI c/JI de Ammaia



Foram QUATRO os alunos que quiseram participar no desafio "Provérbios Baralhados" lançado pela Biblioteca Escolar:
 
Joana Bonacho - 4º ano
Margarida Fé - 4º ano
João Paz - 7º ano
João Botelheiro - 8º ano
 
Obtiveram os seguintes resultados:
 
João Paz - 14 pontos
João Botelheiro - 11 pontos
Joana Bonacho - 9 pontos
Margarida Fé - 8 pontos
 
Deixamos os provérbios convenientemente "desbaralhados":
 
A preguiça morreu no meio do mar à sede.
Afogam-se mais homens no copo que no mar.
Arco-íris contra o mar, tira os bois e põe-te a lavrar.
Correm os ribeiros para o rio e os rios para o mar.
Em tempo de guerra mentiras por mar e por terra.
Gota a gota o mar se esgota.
Mais vale andar no mar alto que nas bocas do mundo.
Para teres vista bela olha o mar e mora em terra.
Pássaros do mar em terra, sinal de vendaval.
Quando o mar bate na rocha, quem se lixa é o mexilhão.
Quando o vento ronda o mar na noite de São João, não há Verão.
Quem não tem manha, morre no mar como a aranha.
Quem vai para o mar, aparelha-se em terra.
 
"Deitar a carga ao mar." - Vomitar
 
Fonte: Dicionário de Provérbios, Adágios, Ditados, Máximas, Aforismos e Frases Feitas
 
 
 
 



Sem comentários:

Enviar um comentário