Páginas

17 de janeiro de 2011

Sessão com o deputado Cristóvão Crespo

Por solicitação da professora Teresa Simão, docente responsável pelo projecto "Parlamento dos Jovens", na Biblioteca Escolar da EBI c/JI Dr. Manuel Magro Machado decorreu hoje uma sessão com Cristóvão Crespo, deputado da Assembleia da República.
Carlos Castelinho, Presidente da Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento de Escolas de Marvão, abriu a sessão dirigindo algumas palavras elogiosas às turmas participantes neste projecto.
Vítor Frutuoso, Presidente da Câmara Municipal de Marvão, frisou a importância do tema em debate, "Violência em meio escolar", alertando para a necessidade de preservar a boa convivência nos estabelecimentos de ensino.

Seguiu-se a intervenção de Cristóvão Crespo. Através do documento PowerPoint que publicamos no final deste post, o deputado apresentou a Assembleia da República aos alunos presentes.
Mafalda e Filipa, representantes das listas A e B, apresentaram o conjunto de medidas que propõem para evitar situações de violência em meio escolar. Os delegados e subdelegados de 5º, 6º e 7º anos, os alunos de 8º e 9º anos ouviram atentamente e, questionados pela professora Teresa Simão, deram algumas opiniões.

A professora Teresa Simão encerrou a sessão após uma síntese do trabalho desenvolvido até ao momento com os alunos de 8º e 9º anos da EBI c/JI Dr. Manuel Magro Machado.
O Agrupamento de Escolas de Marvão agradece a presença de: José Luís Andrade, Presidente da Junta de Freguesia de Santo António das Areias; Vítor Frutuoso, Presidente da Câmara Municipal de Marvão; e Cristóvão Crespo, deputado da Assembleia da República.

1 comentário:

  1. Que forma interessante de captar a atenção dos alunos, para os aspectos fundamentais de cidadania.É ensinar com prática, com interesse.Desmotivante é observar nos meios de comunicação, o total desinteresse dos jovens nas campanhas.Ausentes, simplesmente. Talvez que estes jovens,daqui, do interior profundo, saibam transmitir no futuro, estas vivências agora embebidas, dignas das entidades participativas, e em especial de professores empenhados nesta cultura de mentes novas. Parabéns Drª Teresa.

    ResponderEliminar